Produto

UASB GII

O Sistema de Tratamento de Efluentes Sanitários UASB GII é composto por um DIGESTOR ANAERÓBIO DE FLUXO ASCENDENTE (DAFA) e um FILTRO
ANAERÓBIO DE FLUXO ASCENDENTE (FAFA), também conhecido como BIOFILTRO, constituídos de tanques especiais fabricados em PRFV, que irá tratar o efluente gerado pelo empreendimento através do processo de digestão anaeróbia.

Reator Anaeróbio: Composto por: distribuidor de fluxo, cone defletor, tubo de sucção, tubo de limpeza, suspiro e tampa de inspeção. O processo consiste de um fluxo ascendente de esgotos através de um leito de lodo denso e de elevada atividade
(CHERNICHARO, 2007). A estabilização da matéria orgânica ocorre em todas as zonas de reação (leito e manta de lodo), sendo a mistura do sistema promovida pelo fluxo ascensional do esgoto e das bolhas de gás. Um dos princípios fundamentais do processo
é a sua habilidade de desenvolver biomassa de elevada atividade. Essa biomassa pode se apresentar na forma de flocos ou grânulos (CHERNICARO, 2007). Considerada a unidade primária do sistema de digestão anaeróbia, este reator, irá receber o efluente
bruto, que ao passar pela manta de lodo bacteriano localizada na zona inferior do equipamento (entrada) receberá ação de bactérias anaeróbias que utilizarão a carga orgânica do esgoto como substrato para o seu metabolismo e crescimento. A saída do efluente,
mais líquido e clarificado, se dará pela zona superior do equipamento e deverá ser direcionado à entrada do filtro anaeróbio.

Bio Filtro Anaeróbio: Composto pelos seguintes elementos: distribuidor de fluxo, anéis corrugados (meio filtrante), tubo de sucção, suspiro e tampa de inspeção. São caracterizados pela presença de um material de empacotamento estacionário, no qual os
sólidos biológicos podem aderir ou ficar retidos nos interstícios. A massa de microrganismos aderida ao material suporte, degrada o substrato contido no fluxo de esgotos (CHERNICHA- RO, 2007). Este equipamento é utilizado como unidade secundária do
tratamento anaeróbio, em que o efluente depois de passar pelo reator é direcionado a zona inferior do filtro. O líquido passará por um meio filtrante (corrugado) onde será formado biofilme bacteriano. As bactérias formadoras do biofilme irão consumir o restante
da carga orgânica e aumentar assim a eficiência do sistema. 

Para mais informações técnicas acesse o site Bakof Engenharia no link:

http://www.bakofengenharia.com.br/linhas/2/produto/5 

                                                                              

      Modelo           Aø          Bø            h       
      2.000 l    1,80    1,50    1,12
      3.000 l    1,85    1,46    1,71
      5.000 l    2,25    1,90    1,75
      7.500 l    2,48    2,09    2,17
    10.000 l    2,54    2,09     2,72
    12.000 l    3,04    2,50    2,43
    15.000 l    3,06    2,53    2,93
    20.000 l    3,20    2,53    3,65
    25.000 l    3,20    2,49    4,40

 

  As imagens são meramente ilustrativas.

Produtos Relacionados

Nossas Soluções

Assine nossa news